19 de outubro de 2017

Defensoria Pública participará de edições do “Maria da Penha vai às Escolas” em Passa e Fica e mais três cidades do RN

Imagem relacionada
(DPE/RN) confirmou presença nas próximas edições do projeto “Maria da Penha vai às Escolas”

A Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Norte (DPE/RN) confirmou presença nas próximas edições do projeto “Maria da Penha vai às Escolas” que acontecerão nos dias 19, 20, 24 e 26 de outubro. As visitas acontecerão nos municípios de Passa e Fica, Jundiá, Tibau do Sul e Nova Cruz, respectivamente.

O projeto “Maria da Penhas vai às Escolas” é uma parceria com a Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres do RN (SPM/RN) e tem como objetivo levar palestras e ações educativas para as escolas públicas tratando sobre a questão da violência doméstica através da divulgação da Lei Maria da Penha.

Suspeito de matar três policiais no Rio de Janeiro é preso no RN

Adilson Lima da Cruz e Creginaldo da Cunha Santos (Foto: Polícia Civil)
Ele também é apontado como responsável por homicídios em Ceará-Mirim, na Grande Natal. Um outro homem também foi preso.
Um homem suspeito de matar três policiais militares no Rio de Janeiro foi preso na tarde desta quarta-feira (18) em Ceará-Mirim, cidade da Grande Natal. Segundo a Polícia Civil potiguar, além de Adilson Lima da Cruz, de 46 anos, que tem os apelidos de ‘Dil’ e ‘Kokão’, também foi preso Creginaldo da Cunha Santos, de 38. Ambos seriam integrantres de um grupo de extermínio.
As prisões foram feitas pela Força Nacional e Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) em cumprimento a mandados de prisão preventiva, sendo o mandado de Adilson referente aos assassinatos de três policiais realizados por ele e mais outros dois homens na Avenida Brasil, na capital carioca.
Segundo as investigações, Adilson estava trabalhando como vigilante em Ceará-Mirim, onde também é suspeito de vários assassinatos juntamente com Creginaldo.
Os presos foram encaminhados à Central de Flagrantes e estão à disposição da Justiça.

Polícia suspeita que mãe e filha encontradas mortas em Mossoró foram assassinadas

Mara Melo de Andrade, de 20 anos e a filha dela Nicole, de 1 ano, foram encontradas mortas dentro de casa (Foto: Arquivo da família)

Vítimas foram achadas mortas na noite desta quarta (18) dentro de casa. Principal suspeito é o pai da criança, que também foi encontrado morto.


A Polícia Civil suspeita que a mãe e a filha encontradas mortas noite desta quarta (18) dentro de casa em Mossoró, cidade da região Oeste potiguar, foram assassinadas. O principal suspeito é o pai da criança, que também foi encontrado morto. Mara Melo de Andrade tinha 20 anos. A filha, Nayara Nicole, haviam completado 1 ano na terça (17).
Algum tempo após vizinhos encontrarem as duas caídas no chão da sala, Lindon Jonhson Assis, o pai da menina, também foi achado morto. O corpo dele estava dentro da casa onde morava, na cidade de governador Dix-Sept Rosado, a 40 quilômetros de Mossoró, e tinha sinais de enforcamento.
Familiares relataram à polícia que a mãe e o pai da menina não viviam juntos. Na terça-feira (17), Mara havia solicitado ajuda para fazer a festa de aniversário da filha, que estava completando 1 ano. Lindon Johnson se negou. Já nesta quarta, ele teria ido à casa da ex-mulher para deixar uma cesta básica.
“Vamos ouvir os depoimentos de vizinhos, de testemunhas, analisar todas as circunstâncias e passar todas as informações para a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que vai ficar com o caso”, disse o delegado plantonista Roberto Moura.

18 de outubro de 2017

Avião com devotos dos Mártires faz pouso forçado em Roma

Um avião que transportava potiguares que foram ao Vaticano para a canonização dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu precisou fazer um pouso de emergência. A aeronave da TAP teve que retornar ao aeroporto de Roma, na Itália, minutos após ter decolado com destino a Lisboa, em Portugal. Os devotos estavam indo visitar o Santuário de Fátima nessa terça-feira, 17.
“Depois de 40 minutos de voo, pane no avião. Como eu durmo desde a decolagem, não ouvi nada. Só vi que estava pousando de volta, o avião voltando para o aeroporto de Roma”, diz em vídeo que circula nas redes o padre Alcimário Pereira, da Paróquia de Santa Rita de Cássia dos Impossíveis, em Ponta Negra.
O avião estava com 65 potiguares. De acordo com os passageiros, uma turbina pegou fogo. Os devotos só foram relocados em novos voos nesta quarta, 18.

Moto furtada de Passa e Fica é recuperada pela PM em Belém PB


Polícias Militares do destacamento de Passa e Fica,  recuperou na tarde de ONTEM (17) na cidade de Belém/PB,  uma motocicleta Honda Biz,  cor Verde, ano 2004,  placa MYI 9704, furtada no último dia 13/10/2017  nesta cidade de passa e fica. A motocicleta foi entregue a sua proprietária  Edilza Izidio Ferreira. Parabenizamos aqui ao trabalho da Policia que devolveu o bem a legitima proprietária. 



Prefeitura de Passa e Fica dar andamento a pavimentações e diversas ruas tem obras iniciadas


Em Passa e Fica a Prefeitura Municipal retomou as pavimentações de ruas. Dessa vez, através de emendas dos Deputados Estaduais TOMBA FARIAS e DISON LISBOA, que somadas chegam ao montante de R$300.000,00 (trezentos mil reais).
As ruas que serão contemplarás serão as seguintes:

1. Rua Jaci Serafim Cerino (Barra do Geraldo);
2. Rua Presidente Figueiredo (Terceiro Milenio);
3. Rua Praia de Copacabana (Nova Passa e Fica;
4. Rua Praia de Tambaú (Nova Passa e Fica);
5. Trecho da Rua Heleno Miranda que liga até a Av. Vereador Manoel Felix (Bela Vista);
A infraestrutura urbana é necessária para o crescimento ordenado da cidade.
Esse tem sido uma prioridade da atual gestão e em breve anunciaremos mais ruas que estarão no plano de pavimentação.




Esposa relata momentos após acidente que matou professor da UFPB e filho

Suênia e Pedro Germano morreram no acidente
Valéria de Souza Cosmo Meira, esposa do professor Pedro Germano Antonino, que morreu na noite dessa segunda-feira (16) em um acidente registrado na BR-412, entre as cidades de São João do Cariri e Boa Vista, no Cariri paraibano, relatou, na manhã desta terça-feira (17), os momentos vividos após o ocorrido.
No acidente, seu filho, Arthur de Sousa, de 6 anos, e a estudante Suênia Maria Ramos Veríssimo, de 22 anos, também morreram.
Valéria disse que, após o acidente, ainda consciente, viu o corpo do filho nos asfalto e o do marido ao seu lado, no carro. “Dizia ‘fala comigo amor’, mas ele não respondia”, declarou.
Ela contou que mesmo com o braço quebrado conseguiu desligar o carro, pois ouvia vozes de populares relatando o risco de explosão.
A mulher foi levada para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, onde após cirurgia e de recobrar os sentidos foi informada pelo pai que tinha perdido o filho e o companheiro. As informações são do WSCOM.

WhatsApp libera envio de localização ao vivo por até oito horas

Resultado de imagem para whatsapp

Função é opcional e usuários podem interromper o compartilhamento a qualquer momento.

WhatsApp começa a liberar nesta terça-feira (17) uma nova ferramenta que permite ao usuário compartilhar a sua localização exata no mapa. Para tanto, a tecnologia tira proveito do GPS existente na maioria dos celulares e smartphones. O recurso é compatível com Android e com iPhone (iOS).
Quando ativado, o recurso exibe em tempo real a localização do usuário. Conforme a pessoa se move, o indicador no mapa também se movimenta, para refletir o trajeto. Sabe aquele amigo que costuma mandar “Estou saindo de casa”, mas na realidade nem sequer entrou no banho? Com a nova tecnologia, a artimanha está com os dias contados.
WhatsApp exibe localização ao vivo; recurso foi liberado em outubro de 2017 (Foto: Divulgação/WhatsApp)WhatsApp exibe localização ao vivo; recurso foi liberado em outubro de 2017 (Foto: Divulgação/WhatsApp)WhatsApp exibe localização ao vivo; recurso foi liberado em outubro de 2017 (Foto: Divulgação/WhatsApp)
O compartilhamento de localização ao vivo chega no formato de uma mensagem no próprio chat, com a posição do remetente no mapa. Ela funciona tanto em conversas individuais quanto em conversas em grupo. Para acioná-la é preciso tocar no ícone de clipe de escritório e depois selecionar o compartilhamento de local. Na sequência, entre as opções vai aparecer “Localização atual”.
A equipe de engenharia do WhatsApp ainda incluiu uma forma de visualização que mostra, num mesmo mapa, todos os usuários que decidiram compartilhar sua posição no globo.
O recurso fica ativo por até oito horas. De acordo com encarregado pela novidade, Zafir Khan, são três opções de duração da localização ao vivo:
  • 15 minutos: indicado para aqueles momentos em que você está em vias de encontrar uma pessoa, e precisa de auxílio para encontrar a rua exata.
  • 60 minutos: indicado para quando o usuário está saindo de casa para um compromisso de carro.
  • 8 horas: para shows, festivais e outros eventos, em que o usuário normalmente está em grupo.
“Queremos que os usuários estejam no controle. Por isso adicionamos um botão de encerrar o compartilhamento a qualquer momento”, explica Khan. O botão é apresentado em vermelho, na janela de chat, logo abaixo da mensagem com a localização em tempo real.
Khan ressalta que as informações trafegam na rede do WhatsApp com a técnica de segurança de criptografia ponta a ponta. Na prática, isso quer dizer que nem mesmo os funcionários da plataforma conseguem acessar as informações de localização, como já acontece com mensagens em texto, fotos, vídeos, áudios e chamadas de voz ou vídeo.
aplicativo mais popular do país oferecia uma ferramenta de localização geográfica que também usava o GPS do smartphone como parâmetro para enviar um ponto no mapa. No entanto, não era possível ajustar para que a localização se atualizasse constantemente.
O recurso de Localização Atual foi visto anteriormente em versões de testes do WhatsApp. Esta é a primeira vez que a companhia confirma sua existência e também a disponibilidade para toda a base de usuários – 1,3 bilhão de pessoas se conectam ao mensageiro a cada mês. Segundo a empresa, pode levar até uma semana para que a atualização chegue a todos.
Recurso similar está presente no Telegram, apontado como principal alternativa entre os aplicativos de chat – com direito a uma série de funcionalidades exclusivas.
WhatsApp: cinco dicas para usar o app com segurança

Grupo invade sítio na Paraíba e mata 15 animais para roubar carne

Um sítio localizado no distrito de São Gonçalo, em Sousa, no Sertão da Paraíba, foi invadido na madrugada desta terça-feira (17) e teve 15 animais mortos. De acordo com o delegado Silvio Rabelo, da Polícia Civil, os suspeitos mataram os bichos para roubar a carne.
Ainda segundo o delegado, esse já é o terceiro caso registrado com as mesmas características na região. Desta vez foram mortos bois, vacas e bodes. Os suspeitos levaram apenas a carne dos animais e abandonaram os ossos e a pele.
O delegado acredita que todas as ações foram realizadas pelo mesmo grupo. ”Eles são muito rápidos. Matam os animais no local mesmo, de forma muito cruel, e levam apenas a carne. Nós já estamos investigando também os comerciantes que estão comprando essa carne e em breve teremos novidades”, revelou Silvio Rabelo.
Rondas foram feitas pela Polícia Militar durante a manhã desta terça-feira, mas nenhum suspeito de cometer o crime foi preso até as 14h. O caso será investigado pela Polícia Civil de Sousa.
G1

'Governo do RN quer barrar lei que isenta imposto na compra de armas de fogo', reclama Fórum de Segurança

Fórum de Segurança reclama que muitos aperadores trabalham com armas velhas (Foto: Cedida/Foseg)

Governo do Rio Grande do Norte, por meio da Procuradoria Geral do Estado, analisa a constitucionalidade da lei que dá aos operadores da segurança pública do estado direito à isenção de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) na compra de armas de fogo. Para a presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Vilma Batista, que também integra o Fórum de Segurança Pública do RN (Foseg), esta é uma tentativa de "barrar" a lei.
“Com a aprovação da lei, a Secretaria de Tributação fez uma minuta de um decreto que institui um convênio com as empresas fabricantes de armas. Este convênio ainda está sob análise e falta regulamentação. Só que, antes disso, vem a Procuradoria Geral do Estado e entra com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIn) por entender que, como a lei trata de impostos, ela deveria ter sido proposta pelo Executivo, e não pelo Legislativo“, explicou Vilma.
Em nota, a assessoria de comunicação do governo disse que ainda não existe nenhuma ADIn ajuizada em face desta lei, mas confirmou que o texto foi encaminhado à Procuradoria Geral do Estado (PGE), "que está analisando a sua constitucionalidade". E acrescentou: "Só após a realização desta análise, e mediante as recomendações da PGE, o governo deverá adotar as medidas cabíveis".
“O Executivo tem perdoado dívidas de grandes impostos. Mas, um imposto como esse, que só vem a beneficiar a segurança pública, o governo entende que é inconstitucional”, critica a sindicalista.
A lei nº 10.180 isenta policiais militares, policiais civis, agentes penitenciários e guardas municipais do pagamento de ICMS, tornando mais barata a aquisição de armas de fogo. Ela foi aprovada em 2016 pela Assembleia Legislativa. Contudo, foi vetada pelo governador Robinson Faria. Como os deputados derrubaram o veto, a lei acabou promulgada no dia 21 de fevereiro deste ano.

De acordo com a tabela de preços de uma das fabricantes, uma pistola calibre '.40', modelo PT840 – uma das mais utilizadas por agentes de segurança – custa atualmente R$ 3.709 à vista. Com a isenção, que seria de algo entorno de 25%, a arma deveria ser vendida por R$ 2.781.

'Inadmissível'

“É inadmissível o governo nos privar de um benefício como esse. O Estado, que deveria fornecer as armas para todos os operadores de segurança, mas que hoje sequer tem uma quantidade suficiente para desenvolvermos nossas atividades diárias, agora nos priva de condições para comprarmos armas particulares, pois está nítido a vulnerabilidade dos servidores da segurança pública em nosso estado, ainda mais ganhando salário defasado e atrasado”, desabafou a sindicalista.
"Essa situação é completamente inadmissível"
“Como se não bastasse o descaso com o cidadão comum, ao conduzir um sistema de segurança pública completamente falido e sem perspectiva de oferta de paz à sociedade, o governo do estado ainda se volta contra os operadores de segurança. Essa situação é completamente inadmissível”, acrescentou José Antônio Aquino, presidente do Sindicato dos Policiais Federais do RN, também membro do Foseg.

‘Tristeza’

“O Fórum de Segurança vê com bastante tristeza essa situação. Hoje, o operador não tem arma para exercer sua atividade nem para sua própria segurança. Estávamos contando com essa isenção para que pudéssemos parcelar, pelo menos, em 10 vezes a compra de uma arma. Estamos revoltados com essa situação”, reclamou Vilma.
Ainda segundo Vilma Batista, o Fórum de Segurança Pública do RN vai se reunir para tentar um diálogo com o governo do estado. “Mas, não havendo esse diálogo, vamos cruzar os braços”, afirmou.