6 de maio de 2015

Polícia divulga foto do suspeito de matar universitário e descobre motivação do crime



A polícia divulgou a foto do principal suspeito de ter matado o universitário Máximo Augusto de Medeiros de Araújo, de 23 anos. Ele foi identificado como Jean de Araújo Rocha, de 19 anos, teria confessado para a polícia que foi o autor do assassinato e ainda teria relatado a motivação e como praticou o crime.
De acordo com o suspeito, ainda no motel onde estava com o universitário, houve uma confusão de quem seria ativo e passivo na relação. Não aceitando a proposta da vítima, Jean então teria se alterado e acabou agredindo e matando o jovem Máximo Augusto.

Erick é suspeito de ter ficado com pertences da vítima após o crime
Ele relatou para a polícia que matou o universitário ainda dentro do motel, utilizando um lençol para esganá-lo. Depois disso, colocou o corpo no carro e deixou no local onde a vítima foi encontrada, entre São Gonçalo e Macaíba.

Ainda de acordo com o suspeito, ele e a vítima estaria sob forte efeito de álcool, o que acabou desencadeando a briga e, consequentemente, o assassinato.
Além de Jean de Araújo, a equipe da Delegacia de Homicídios prendeu outro homem, identificado como Erick, que teria ficado com o carro da vítima após o homicídio e os pertences roubados.

CORPO DE BELENENSE É ENCONTRADO NO PERNAMBUCO. O JOVEM ESTAVA DESAPARECIDO HÁ MAIS DE 20 DIAS


Somente na madrugada desta terça-feira, 05 de maio, é que a família de Marino Gouveia Fonseca, teve informações do seu paradeiro. O jovem desapareceu no dia 15 de abril, da cidade de Juarez Távora-PB. Marino estava em um posto de combustível da família, quando segundo informações, recebeu uma ligação. A vítima teria dito que estava indo comprar cigarros, e não voltou mais. A família só ficou sabendo do paradeiro do jovem, após localizar pela internet uma matéria de um blog do Pernambuco, informando de um corpo encontrado, crivado à bala, sem identificação. As tatuagens ajudam ao reconhecimento. Segundo o blog do Anderson Pereira, o corpo de Marino foi encontrado por populares às margens da Rodovia-PE, 075, na zona rural de Goiana-PE. Cerca de seis disparos de calibre 32 alvejaram a vítima. Desde então a polícia civil da Divisão Especializada em Apuração de Homicídios, vem investigando o caso. Ainda não há nenhuma informação quanto a motivação e a autoria do crime. Devido a não identificação da vítima, seu corpo já foi enterrado. A família tenta agora trazer o corpo para Belém-PB. Direto do blog do mago com informações e imagem do Blog do Anderson Pereira

Estudante de medicina fica sem Fies e acumula dívida de quase R$ 20 mil

Sem conseguir o Fies, Nathalia Campos tem dívida de quase R$ 20 mil com banco e faculdade (Foto: Arquivo pessoal/Nathalia Campos)
O prazo para quem não tem o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) fazer a inscrição terminou na última quinta-feira (30) e agora os estudantes que não conseguiram os contratos buscam resolver sua situação nas faculdades. Uma aluna, que acreditou que teria o crédito, tem agora uma dívida de quase R$ 20 mil com o banco e a instituição.
Nathalia Campos, de 20 anos, pegou um empréstimo no banco para pagar as duas primeiras mensalidades do curso de medicina na Faculdade Brasileira (MultiVix), em Vitória. “Eu acreditei que conseguiria o contrato do Fies e me endividei. Pensei que a situação se resolveria rapidamente”, afirma a estudante, que paga R$ 4.800 mensalmente para fazer o curso.

Com as duas mensalidades atrasadas e o empréstimo do banco, a jovem afirma ter uma dívida de quase R$ 20 mil. “Vou tentar negociar com a faculdade. Não quero sair agora, ou eu terei me endividado à toa. Vou me apertar mais um pouco e tentar, pelo menos, terminar o primeiro semestre.”

Nathalia procurou a faculdade na tentativa de conseguir um desconto, mas só conseguiu que tirassem os juros das mensalidades atrasadas. “Eu tenho até 30 de junho para pagar os quatro meses que faltam para a faculdade. Dois meses estão atrasados e tem os outros dois meses pela frente”, explica a jovem, que trancará a faculdade assim que concluir este período. “Eu não tenho condições de ficar pedindo empréstimo até o ano que vem. É isso ou largar. E eu vou ter que largar.”

A jovem, que fez quatro anos de cursinho, voltará a estudar para tentar faculdades públicas. “Estou muito frustrada e me sentindo humilhada. O dever do Estado é dar educação. E eu não estou pedindo que me banquem, estou pedindo um empréstimo.”
José Ilario da Conceição Júnior não conseguiu o crédito estudantil e continuará cursando oengenharia civil (Foto: Arquivo pessoal/José Ilario)José Ilario da Conceição Júnior não conseguiu o
crédito estudantil e continuará cursando
engenharia civil (Foto: Arquivo pessoal/José Ilario)
Funcionário público
José Ilario da Conceição Júnior, de 30 anos, é funcionário público e estuda engenharia civil na faculdade Novos Horizontes, em Belo Horizonte. Desde o dia 23 de fevereiro tentou se cadastrar no site do Fies, mas o erro M321, que indica que não há mais vagas na faculdade, o impedia de se inscrever.

Com a bolsa de 50%, o estudante paga R$ 539 de mensalidade. Sem conseguir o crédito, Conceição continuará tentando o Fies. “Eu vou pagando até o ano que vem. Lógico que eu vou ficar apertado, mas agora a prioridade é estudar”, afirma.

De acordo com Conceição, muitos dos seus colegas conseguiram o crédito. “Muitos alunos da minha sala conseguiram. Eu liguei no MEC, mandei e-mail mas não me atenderam e nem responderam”, ressalta o estudante.

Apesar de conseguir pagar as mensalidades do curso, Conceição lamenta pelos outros estudantes. “Eu ainda consigo apagar, apertando daqui e dali eu consigo. Mas tem muita gente que vai ser obrigada a abandonar um sonho porque não investiram na educação. As pessoas querem evoluir, fazer faculdade, e você não consegue porque cortaram gastos.”
Em Porto Alegre, alunos de medicina da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) pensam agora em largar o curso (veja no vídeo abaixo).
“A gente não sabe o que fazer. Muita gente está pensando em sair da universidade, largar tudo”, lamenta Lana Nicheletto. “Sem dúvida nenhuma eu vou ter que parar de cursar o sonho da minha vida, dependendo do Fies”, admite Rafaela de Tanico.
Em nota, a PUCRS informou que ofereceu outras linhas de financiamento aos calouros, mas os alunos dizem que é inviável. “Esses financiamentos, eles nos oferecem 50%, e você tem que pagar os outros 50% da mensalidade. Como nossa faculdade custa R$ 6 mil, você ainda teria que pagar quase R$ 3 mil”, aponta o estudante Felipe do Nascimento.
O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Marcus Vinícius Coelho Furtado, informou nesta terça-feira (5) que entregou um ofício nesta manhã na Presidência da República pedindo à presidente Dilma Rousseff a destinação de mais verbas neste ano para o Fies.
O objetivo é garantir o cumprimento de uma decisão da Justiça Federal de Mato Grosso que determinou a reabertura do Fies para novos contratos, por tempo indeterminado. Nesta segunda (4), antes mesmo de ser notificado da decisão, o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, disse que iria recorrer, mas afirmou que a pasta já esgotou os R$ 2,5 bilhões previstos para novos contratos pelo programa, tornando "inútil" a reabertura das inscrições.

5 de maio de 2015

Homem invade velório e atira contra caixão de jovem na PB

Homem pediu para familiares se afastarem e atirou duas vezes contra o caixão do jovem (Foto: Walter Paparazzo/G1)Homem pediu para familiares se afastarem e atirou duas vezes contra o caixão do jovem (Foto: Walter Paparazzo/G1)
Um homem armado invadiu um velório e atirou contra o caixão onde um jovem estava sendo velado na madrugada desta terça-feira (5), no bairro de Jaguaribe, em João Pessoa. De acordo com a Polícia Militar, o jovem havia sido baleado no domingo (3), em Mangabeira, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital, na segunda-feira (4).
A invasão do velório aconteceu por volta das 4h desta terça. Segundo a PM, o pai, a mãe e a irmã do jovem velavam o corpo em um saguão de uma central de velórios quando um homem chegou ao local, pediu para que a família se afastasse e atirou duas vezes contra o caixão.
Ainda de acordo com a PM, os policiais realizaram buscas pela região, mas o atirador não foi encontrado até as 7h15. A família não soube explicar aos policiais quem seria a pessoa que atirou, mas a polícia acredita que existia alguma rixa entre o jovem e o atirador.

Segundo o delegado Reinaldo Nóbrega, titular da delegacia de homicídios de João Pessoa, o jovem velado era investigado pela polícia pelo crime de homicídio, mas foi baleado e morreu no hospital antes da polícia concluir a investigação. O homicídio da vítima está sendo investigado pela Polícia Civil.

Polícia encontra roupas e areia no interior carro de universitário Máximo Augusto

Delegado vai aguardar resultado da perícia que deverá se concluída em 24h

FOTO: CEDIDA
FOTO: CEDIDA
Agentes da polícia técnica do ITEP realizaram uma busca no interior do veiculo tipo Pálio que pertencia ao universitário Máximo Augusto, morto no último final de semana. O carro foi encontrado no bairro candelária, na manhã desta terça-feira (5). Dentro do Pálio a equipe de peritos encontram roupas masculinas e muita areia nos tapetes. O som e o step foram levados pelos criminosos.
De acordo como o delegado Fábio Rogério, que preside o inquérito que apura a morte do jovem, a expectativa agora é o resultado da perícia criminal que já foi iniciada e tem um prazo de 24 horas pra ser concluída. “Essas informações técnicas que surgirão com o resultado da perícia certamente irão ajudar bastante nas investigações”, disse.
O veículo foi guinchado até a rua onde funciona a Dehom e ficará o local até a conclusão dos trabalhos. Fábio Rogério disse ainda que ai ouvir nas próximas horas duas amigas do universitário para colher dados que ele considera importante para uma linha investiga.
65u67ui46u3
Fonte: Portal BO

Caminhoneiro preso acusado de abusar de uma menor no RN é inocentado

Acusado revelou que os dois tinham um relacionamento amoroso há bastante tempo, mas polícia não acreditou

6ti65i56i56
O caminheiro, Anizio de Paula dos Santos,preso em flagrante na sexta feira,dia primeiro de maio,acusado de abusar de uma menor de 14 anos e mantê-la em cárcere privado,foi inocentado pela Justiça,após investigação policial.
A Delegada Crhistiane Magalhães da especializada em atendimento a mulher,concluiu,após investigação,que a adolescente mentiu perante a polícia Civil,numa forma de prejudicar a vida do profissional.
Diante dos fatos,a justiça entendeu que não houve crime praticado pelo motorista,que foi liberado e já viajou para Mato Grosso,sua terra natal.
Veja a entrevista da Delegada Crhistine Magalhões sobre o caso:

Emparn registra boas chuvas em todo o RN

Resultado de imagem para chuvas
No feriado prolongado, desde a manhã de quinta-feira (30) até a manhã de hoje (4), a gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), registrou chuvas em 72 postos pluviométricos espalhados por todas as regiões do Estado. Chuvas de grande média e pequena intensidade.
As chuvas mais fortes foram registradas na mesorregião Leste, principalmente em São Gonçalo do Amarante (Base Física da Emparn), com 70,0 milímetros. Em Canguaretama foram 60,4mm; Natal, 34,8mm; Nísia Floresta, 33,4mm; Extremoz, 32,3mm; Montanhas, 28,6mm e ainda em cidades como Maxaranguape e Pedra Preta.
Choveu forte também na região Oeste, com destaque para os municípios de Messias Targino, com 37,0 milímetros (mm); Mossoró (36,0mm); Olho D’água dos Borges (26,0mm); Rafael Godeiro (25,2mm); Upanema (24,5mm) e, ainda em Luís Gomes, Severiano Melo, Umarizal, Baraúna, Felipe Guerra, Lucrécia, Riacho da Cruz e Ipanguaçu.
As precipitações também atingiram outros municípios das regiões Seridó, Central e Agreste, como Jardim De Angicos (36,0mm); Cerro Corá (35,2mm); Cruzeta (Base Física da Emparn), 20,8mm; Pedra Preta (19,0mm) e, ainda em Bodó, São Bento do Norte, Pedro Avelino, Lajes, São João do Sabugi, São José do Seridó e Santana do Seridó.
Foram registradas ainda chuvas Monte Alegre, 27,0mm; Monte das Gameleiras, 24,0mm; Passa e Fica, Vera Cruz, Lagoa de Pedras e Lajes Pintadas. A previsão da meteorologia para a faixa litorânea leste e para o agreste nos próximos dias é de ocorrência de pancadas de chuvas isoladas devido a influência do vento e da umidade.

Polícia investiga se universitário esteve em motel antes de ser encontrado morto

O inquérito policial já foi aberto e os investigadores da Homicídios já estão em campo apurando os mínimos detalhes desse crime brutal

6u56u858
A Polícia Civil, através da Delegacia de Homicídios (Dehom) já tem imagens que podem ajudar na investigação do crime do estudante de Administração, Máximo Augusto Medeiros de Araújo, 23 anos, encontrado morto em um terreno baldio, no distrito de Jacobina, entre São Gonçalo do Amarante e Macaíba.
O vídeo mostra o carro (Palio branco) do universitário trafegando pelas ruas do loteamento San Valle, na zona Sul, próximo a um motel, por volta das 6h30 da última sexta-feira (feriado). Apesar dos ocupantes não serem visualizados, os investigadores já traçam um possível roteiro que a vítima percorreu até o local onde foi achada. A equipe da Dehom é comandada pelo experiente delegado Fábio Rogério.
ery54uy4yu4
Máximo havia se divertido na véspera do Dia do Trabalho em uma boate em Ponta Negra. Na madrugada de sexta-feira, resolveu deixar o estabelecimento e ir à boate Vogue, em Candelária, também na zona Sul de Natal. Lá, o jovem teria sido visto pela última vez, por volta das 4h30, saindo com um homem que trazia consigo um capacete na mão.
67io78o7
Diante dessas informações, a polícia agora quer saber se o estudante teria entrado no motel. Para isso, alguns funcionários já estão sendo chamados para prestar esclarecimentos. Até o momento, os pertences da vítima (documentos, celular e carro) não foram encontrados, o que denota roubo seguido de morte (latrocínio).
65u56ui5ui
Nesse início de investigação, a Dehom deverá solicitar ao ITEP mais detalhes do exame cadavérico, a fim de saber se a vítima sofreu alguma violência sexual, já que foi encontrada despida em um terreno. No corpo, também foram observados sinais de asfixia, onde um provável estrangulamento pode ter sido a causa da morte do rapaz.
 QUALQUER DENÚNCIA SOBRE A IDENTIFICAÇÃO DO(S) SUSPEITO(S) PODE SER FEITA PELO DISQUE 181

4 de maio de 2015

MEC diz que esgotou a verba para novos contratos do Fies em 2015

O ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, e o secretário-executivo do MEC, Luiz Cláudio Costa (Foto: Laís Alegretti/G1)O ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, e o secretário-executivo do MEC, Luiz Cláudio Costa
(Foto: Laís Alegretti/G1)
O ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, afirmou na tarde desta segunda-feira (4) que o MEC já esgotou a verba de 2015 para novos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Ele disse que a abertura de uma segunda edição do programa, no segundo semestre deste ano, não está garantida, e explicou que, no caso dos estudantes que não puderam se inscrever no primeiro semestre, seria "inútil" reabrir as inscrições, que foram encerradas na última quinta (30). Segundo o MEC, o montante destinado para novos contratos do Fies neste ano era de R$ 2,5 bilhões.
No mesmo dia, a Justiça Federal de Mato Grosso determinou que esse prazo fosse prorrogado por tempo indeterminado, para garantir que estudantes que tiveram problemas técnicos com o site pudessem se inscrever. "Entendemos que, não havendo mais recursos, a reabertura do sistema seria meio inútil. De qualquer forma, nós ainda não fomos notificados, mas vamos recorrer", afirmou ele em entrevista coletiva em Brasília.
Apesar da decisão judicial, desde que o sistema foi fechado para novos contratos, após a quinta-feira, ele não voltou a ser reaberto. No site aparece o frase "o prazo para inscrição no Fies encerrou dia 30.4.2015". Para quem já tem contrato, a renovação pode ser feita até 29 de maio.
Sobre a possibilidade de abrir o Fies para novos contratos no segundo semestre, Janine disse que ainda não sabe o que vai ocorrer. "Depende da disponibilidade orçamentária", disse. "Estamos trabalhando nisso, mas não podemos prometer algo que não temos certeza."
Segundo o secretário-executivo do MEC, Luiz Cláudio Costa, a verba do Fies para novos contratos neste ano é de R$ 2,5 bilhões. Ele afirmou que, "mesmo em ano de ajuste fiscal, há compromisso do governo com a educação".
Metade da demanda atendida
No primeiro semestre de 2015, o Fies teve um total de 252.442 novos contratos com o processo concluído pelo site oficial. "Esse número pode mudar porque haverá casos, talvez, de alunos que não cumprem requisitos, quando forem ao banco. Pode haver queda, mas acreditamos que pode ser muito pequena", explicou o ministro.

No total, o sistema recebeu cerca de 500 mil pedidos de novos contratos, uma demanda maior que no ano passado, segundo Luiz Cláudio, quando foram cerca de 480 mil candidatos.
"Na próxima edição, queremos que todos saibam quantas vagas serão. Ele vai saber que o curso X na instituição X tem tantas vagas. Ele vai concorrer de forma transparente pela sua nota do Enem", explicou Costa.
'Erro M321'
A principal reclamação dos estudantes que tentaram um novo contrato foi o "erro M321" no sistema. "Tivemos um personagem chamado erro M321. Houve uma comunidade no Facebook reclamando desse erro. Foi falha nossa colocar esse número. O M321 na maior parte dos casos era: acabou o número de vagas neste curso. Nós mandamos substituir por 'não há mais vagas para este curso'. Houve uma parte de queixas que foi fruto de a nossa comunicação não ser clara ou de pessoas quererem um curso que estava esgotado", reconheceu Janine.
Costa disse, porém, que as instituições de ensino que informaram aos estudantes ainda ter vagas disponíveis no Fies, mesmo após o estudante encontrar esse erro, passaram uma informação incorreta.
Vagas no ensino superior
Maior parte das vagas dos programas do MEC para o ensino superior estão nas instituições particulares.
programanº de contratos252.442213.113205.514671.069FiesProuniSisuTotal0k250k500k750k
Fonte: MEC
As instituições, de acordo com o secretário, divulgam as vagas que estão autorizadas a oferecer pelo governo federal, mas até este semestre o MEC não abre um número determinado anteriormente de vagas por instituição. "A instituição diz que tem vaga, e claro que tem, ela tem um número X de vagas liberadas pra ela pelo nosso sistema de supervisão", explicou. "No Fies nunca houve vaga disponibilizada para a instituição. Está claro no edital do Fies que depende da disponibilidade orçamentária."
Costa lembrou que as instituições podem oferecer outros programas de financiamento, mas que o Fies, como política pública, é determinado pelo governo federal.
Aditamentos
Até o momento, 148.757 aditamentos não foram iniciados pela instituição. "Da nossa parte, deixamos claro que aditaremos todos os financiamentos. Todos casos de renovações nós financiaremos o aluno. O aluno pode completar o processo dele e vamos negociar com instituição", disse Janine. No fim de 2014, o Fies acumulava cerca de 1,9 milhão de contratos vigentes.

Financiamentos pagos
Janine lembrou, porém, que há contratos de financiamento que já estão na fase de retorno (quando termina o prazo do financiamento e o estudante, já formado, começa a pagar a dívida). "Os financiamentos já estão começando a ser pagos. O sistema se auto alimentará. À medida que os alunos que já se formaram forem pagando, esse recurso estará alimentando o pagamento de novos financiamentos. Provavelmente ainda haverá aporte da União de aporte novo para ampliar", explicou ele

A sustentabilidade financeira do programa, porém, ainda deve levar "alguns anos", segundo ele. "O sistema tem a vantagem de que conseguirá se manter [com os recursos que são pagos após a conclusão dos cursos]. Isso não é para amanhã, mas dentro de alguns anos teremos isso", disse Janine.
Cursos financiados por indicador de qualidade
Indicador
% em 2015
% em 2014
3
41.23%
51,92%
4
38,98%
39,95%
5
 
19,79%
8,13%
Fonte: MEC
 Qualidade dos cursos
De acordo com o ministro, o critério de qualidade dos cursos aplicado pelo MEC nesta edição do Fies fez com que o número de contratos do Fies de financiamento de cursos avaliados com a nota 5 nos indicadores do governo federal aumentasse de 8% para 20%. "Os critérios atuais tiveram resultado bom", considerou ele. O ministro destacou o crescimento do percentual de alunos financiados em cursos nota 5 em relação a 2014 (veja na tabela ao lado).

"Os cursos nota 5 passou de 8 a 20% do total de cursos. Temos agora cerca de 50 mil financiados pelo Fies que estão em cursos muito bons, nota 5. Pelo critério anterior, teríamos apenas 20 mil", destacou Janine Ribeiro.
Plataforma integrada
O ministro anunciou também que o MEC vai integrar as plataformas dos programas do Ministério da Educação para o acesso ao ensino superior. Atualmente, todos os semestres os estudantes podem participar de três processos seletivos: o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidade para Todos (Prouni), e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). "Hoje em dia são três plataformas. Nós pretendemos integrá-las, o que facilitará a vida do estudante", afirmou ele em entrevista coletiva sobre o Fies.

Janine Ribeiro lembrou que, pelo Sisu, o MEC preencheu 205.514 vagas em universidades públucas. Já pelo Prouni foram 213.113 bolsas de estudo em instituições privadas. No total, os três programas envolvem 671.069 vagas no ensino superior.
Cursos mais procurados
Segundo o MEC, os cinco cursos mais procurados neste semestre no Fies foram engenharia, com 46.981 inscrições, direito, com 42.727 inscrições, enfermaria, com 16.770 inscrições, administração (15.796) e psicologia (12.770).

Veja abaixo a lista divulgada pelo ministério nesta segunda:

Cursos mais procurados do Fies 2015 (Foto: Reprodução/NBR TV)Cursos mais procurados do Fies 2015 (Foto: Reprodução/NBR TV)